Sábado, 21 de Abril de 2018




(81)99276-6823

Hora Certa
No Ar
Programação evangelica
Peça sua Música

  • Luzinete maria do nascimento
    Cidade: SAO VICENTE FERRER
    Música: chuva no telhado com Leandro e Leonardo
  • Camila
    Cidade: São Vicente Ferrer
    Música: Pare e Pense - Diego e Marcel
  • Costa pro Mar
    Cidade: Natuba
    Música: Pacato cidadão
  • poliano dos teclados
    Cidade: rio de janeiro
    Música: lucia avoz ramantica trem azum
  • poliano dos teclados
    Cidade: rio de janeiro
    Música: marilia mendoça ferecer minha mae marinalva e td
  • Luzinete maria
    Cidade: São Vicente Ferrer
    Música: São Vicente Ferrer
Publicidade Lateral
Chat dos Ouvintes

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 55000 Usuários Online: 3


Brasil

Publicada em 16/04/18 as 15:48h - 3 visualizações
Integrantes do MTST e Povo Sem Medo deixam triplex no Guarujá
Integrantes do MTST e Povo Sem Medo deixam triplex no Guarujá

Pe últimas


 (Foto: Pe últimas)
Após cerca de duas horas de ocupação, os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo deixaram o apartamento triplex no Guarujá, no litoral paulista, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelo Twitter, Guilherme Boulos, coordenador do movimento e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, considerou a ação da Polícia Militar arbitrária, pois foi feita sem ordem judicial.

"A polícia deu prazo para a saída do MTST do triplex, sob pena de prisão de todos os ocupantes. O triplex foi desocupado, mas o recado ficou. É evidente que não tinham ordem: quem pediria a reintegração de posse?", questionou Boulos.

Os manifestantes chegaram no apartamento do Condomínio Solaris no início da manhã e colocaram a bandeira do movimento e faixas na fachada do prédio com mensagens "Povo Sem Medo" e "Se é do Lula, é nosso".

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7. O imóvel é o foco das investigações que o levaram à prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula foi condenado a 12 anos e um mês. De acordo com as investigações, o imóvel e a reforma, estimados em R$ 2,4 milhões, foram feitos pela empreiteira OAS em favorecimento da empresa em contratos.

O Ministério Público Federal no Paraná informou, por meio da assessoria de imprensa, que o apartamento está disponível para leilão. Não foi esclarecido até o momento, no entanto, quem poderia pedir a reintegração de posse.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros

Copyright (c) 2018 - Rádio RCM FM 87,9 MHz - Todos os direitos reservados